Pêssego

pessegosO pessegueiro é uma espécie nativa da China, com registos que remontam a 20 séculos a C. Estudos indicam que, provavelmente, teria sido levado da China para a Pérsia e de lá se teria disseminado pela Europa.

De facto, o nome científico do fruto indica isso mesmo - Prunus Persica – e no latim pêssego diz-se persicu malum ou seja, maçã persa.

O pêssego pode ser classificado em dois grupos: o de polpa amarela e o de polpa branca, cada um tendo as variedades de "caroço solto" e "caroço aderente". Assim sendo, o pêssego, dependendo da variedade, pode ter forma redonda ou oval, casca com pilosidade, de cor que varia entre amarelo e o vermelho. A polpa é suculenta, agridoce, aromática e de cor amarela, branca ou avermelhada.

Focando os benefícios do pêssego, devemos salientar a pele, que é a parte que contém mais mineral e vitaminas, como a grande maioria das frutas.

O potássio é um elemento que encontramos no pêssego, o que torna um alimento ideal para todos os tipos de dietas para perder peso e, especialmente, para aqueles que têm pressão arterial elevada ou problemas cardíacos. Da mesma forma, é bom para remover fluidos devido às suas propriedades diuréticas.

A fibra é boa para melhorar o trânsito intestinal e pode agir como um laxante.

Por outro lado, pêssego também previne pedras nos rins.

O pêssego contém ainda minerais como fósforo, magnésio, cobre, iodo e ferro, carbo-hidratos, proteínas, vitaminas A, C e do complexo B., nomeadamente a vitamina B5 que evita problemas de pele, do aparelho digestivo e do sistema nervoso.
O pêssego é ainda um bom alimento com propriedades antioxidantes e desintoxicantes.

É bom para combater problemas de acne ou para preservar a visão e aumentar o bom estado da pele ou unhas.

Os caroços do pêssego são empregues pela medicina natural como remédio curativo nas estases pulmonares, especialmente na denominada «tosse cardíaca». O fundamento científico do emprego terapêutico está no conteúdo dos caroços do pêssego em ácido cianídrico. A medicina homeopática conhece o grande valor do ácido cianídrico, como tratamento nas falhas do coração e nos colapsos graves, assim como nas falhas dos capilares sanguíneos ou dos nervos vasomotores. Em tais casos é bom processo dar amêndoas de pêssego duas vezes por dia.

A infusão das folhas e sementes é calmante e as flores são usualmente utilizadas como laxante suave.

Ao comprar, prefira o fruto de casca firme, porém não dura.

Os pêssegos maduros têm uma coloração amarelo-avermelhada, dependendo da variedade. Escolha os ligeiramente macios, à pressão dos dedos, e perfumados, para ter certeza de que estão saborosos e doces.

Poderá conservá-lo no frigorífico durante uma ou duas semanas.

Só o deve lavar imediatamente antes de o comer/servir.

Valor calórico: 100gramas de pêssego representam cerca de 51 calorias.