Dieta é melhor do que exercícios para manter peso durante a gravidez

Estudo contraria recomendação vigente para gestantes não adotarem dieta, sob o risco de a prática ser prejudicial para o bebê

Dieta balanceada é mais eficiente do que atividades físicas para ajudar mulheres com sobrepeso a evitarem engordar excessivamente durante a gestação. É o que aponta estudo realizado por pesquisadores do Reino Unido publicada no British Medical Journal. O levantamento analisou resultados de 44 estudos anteriores, com dados referentes a 7 mil mulheres.

De acordo com informações da BBC, até então, a recomendação do sistema de saúde britânico era que as gestantes não fizessem dieta, porque se acreditava que isso poderia prejudicar o bebê. Mas o estudo concluiu que o peso do recém-nascido não é afetado pela dieta.

A pesquisa comparou mulheres que adotaram uma dieta balanceada com outras que fizeram apenas exercícios físicos e um terceiro grupo que combinou os dois.

Enquanto todos os métodos ajudaram as mulheres a evitar um ganho de peso excessivo, o mais eficiente foi a dieta com restrição calórica e rica em frutas, verduras e grãos integrais. As gestantes que fizeram só dieta ganharam em média 4 kg a menos que o grupo de controle, contra 0,7 kg das que fizeram atividades físicas e 1 kg das que combinaram os dois.

"A pesquisa demonstrou que fazer dieta é seguro e o peso do bebê não é afetado", diz a líder do estudo Shakila Thangaratinam, da Universidade de Londres.

"É preciso ressaltar que os pesquisadores não estão recomendando que as mulheres emagreçam durante a gravidez, mas que apenas controlem o ganho de peso", observa a pesquisadora Janine Stockdale, da Royal College of Midwives, que conclui: "se uma mulher já está ganhando uma quantidade ideal de peso durante a gravidez, não deve fazer dieta ou restringir calorias".