Risco de isquémia fatal é reduzido com maior consumo de frutas e verduras

Pesquisadores afirmam que pessoas que comeram, pelo menos, oito porções de hortofrutícolas tiveram 22% menos risco de morrer por DIC – Doença Isquémica Crónica do coração

Pessoas que comem grandes quantidades de frutas e verduras têm menos risco de morrer devido à forma mais comum de doença cardíaca. Esta foi a conclusão de uma pesquisa realizada pela Universidade de Oxford, no Reino Unido.

No entanto, os pesquisadores no European Heart Journal apontam que esta maior ingestão de frutas e vegetais ocorre entre as pessoas com outros hábitos alimentares saudáveis e estilo de vida e que esses fatores também podem estar associados ao menor risco de morrer de doença cardíaca isquémica.

A equipa analisou os dados da European Prospective Investigation into Cancer and Nutrition (EPIC) Heart Study que mostram que as pessoas que comeram pelo menos oito porções de frutas e vegetais por dia tinham um risco 22% menor de morrer por DIC do que aquelas que consumiram menos de três porções por dia. Uma porção pesava 80 gramas, o equivalente a uma banana pequena, uma maçã média ou uma cenoura pequena.

Doutora Francesca Crowe, da Unidade de Epidemiologia do Câncer de Oxford e autora principal do artigo, disse que "este estudo envolveu mais de 300 mil pessoas em oito países europeus, com 1.636 óbitos por DIC".

"Isso mostra um risco reduzido de 4% de morrer por DIC para cada porção adicional de frutas e hortaliças consumida acima do menor consumo de duas porções. Noutras palavras, o risco de isquémia fatal para alguém que consome cinco porções de frutas e verduras por dia seria 4% menor em relação a alguém que consome quatro porções, e assim por diante até oito parcelas ou mais".

"A mensagem principal desta análise é que, neste estudo, as pessoas que consomem mais frutas e verduras têm menos risco de morrer por DIC. No entanto, precisamos ser cautelosos em nossa interpretação dos resultados porque não temos certeza se a associação entre frutas e verduras e o risco de DIC está relacionado a algum outro componente da dieta ou estilo de vida", concluiu Crowe.

A doença cardíaca isquémica (DIC) é uma das principais causas de morte na Europa e é caracterizada pela diminuição do suprimento sanguíneo para o coração. Pessoas que sofrem de DIC podem desenvolver angina, dores no peito e ter um ataque cardíaco.